Fortuna celebra aniversário com solidariedade

Solidariedade foi a marca da comemoração dos 60 anos de soberania de Fortuna, celebrados nesta semana. A suntuosidade inicialmente idealizada foi substituída pela distribuição de centenas de cestas básicas. Assim, a administração e voluntários da comunidade minimizaram o sofrimento das famílias atingidas pelas chuvas que caem na região. O prefeito Sebastião Costa confraternizou em uma missa de ação de graças e entregou a Praça da Matriz (agora Praça da Família), empreendimento construído em parceria com o Governo do Estado.

O deputado federal licenciado e secretário das Cidades e do Desenvolvimento Urbano, Márcio Jerry, representou o governador Flávio Dino e transmitiu a mensagem de congratulações da administração estadual (também em nome do vice-governador Carlos Brandão) pelo transcurso da data. “A mudança de formato da festa está mais de acordo com o momento vivido pelas famílias neste momento trágico”, reconheceu o prefeito. O secretário aplaudiu o gesto do administrador municipal. E lembrou a ação da parceria estadual em obras já realizadas no município.

Presentes – Mas os presentes não se limitaram à praça e à oferta das 400 cestas básicas: o município ganhou uma ambulância que será baseada na unidade de saúde de São João do Anajá, populoso povoado da zona rural; uma câmara fria para conservação de vacina; e recebeu os anúncios do asfaltamento do trecho de 14 quilômetros da MA 333, ligação de Fortuna com Jatobá, e a instalação do Restaurante Popular, com endereço já definido pela administração municipal. Na rodovia estão sendo investidos R$ 12 milhões.

Para o prefeito, os empreendimentos dão ânimo novo ao município, restabelecem a confiança do povo na administração e prepara Fortuna para os desafios do futuro. Ele reconheceu que isto só está sendo possível pela vontade política de várias autoridades: o governador Flávio Dino, os senadores Weverton Rocha e Eliziane Game, o deputado federal Pedro Lucas. Destacou a contribuição das lideranças políticas e comunitárias locais. Reconheceu que há obstáculos a vencer, mas disse estar determinado a enfrentar estes desafios.

O deputado federal Pedro Lucas confessou que “é sempre bom estar em Fortuna”. Lamentou o castigo que as chuvas estão impondo à região; mas elogiou a atuação do prefeito para minorar o sofrimento das pessoas, exemplo dado com a substituição do formato da festa, para a distribuição das cestas básicas. Ele anunciou que novas emendas de sua iniciativa deverão estar chegando em fevereiro, quando da reabertura do orçamento, para atender as prioridades já definidas pelo prefeito.

Agradecimentos – A vereadora Thaires Queiroz, presidente da Câmara; Inácio Melo, cidadão fortunense e pré-candidato a deputado estadual; e padre Ricardo Rios exaltaram o trabalho de Sebastião Costa, a visão administrativa que ele implantou no modelo aplicado à gestão municipal. A vereadora disse “que a esperança chegou para ficar”; o pretendente à cadeira na Assembleia destacou a correção do administrador no uso dos recursos financeiros que lhe são destinados; e o padre Rios agradeceu os cuidados que foram tomados em relação ao patrimônio religioso (a praça fica em frente à igreja matriz, que recebeu melhorias externa e internamente.

Também o prefeito agradeceu a atenção que o programa de parcerias do governador Flávio Dino tem proporcionado aos municípios. E respondeu à manifestação de aplauso do seus convidados, sobre a forma de governar Fortuna, com a experiência adquirida ao tempo em que assessorou o irmão Cid Costa, como secretário de Educação de Buriti Bravo. Na ocasião, conseguiu índices expressivos no IDEB municipal e consolidou várias iniciativas vitoriosas.

Confira o Boletim Epidemiológico da pandemia de Covid-19 em Pinheiro

A Prefeitura de Pinheiro divulgou nova atualização do boletim epidemiológico com os casos de coronavírus na cidade nesta quarta-feira 19. O boletim registrou 5519 casos confirmados, 469 ativos, 4946 estão considerados recuperados e 04 pacientes estão internados.


A prefeitura já realizou um total de 19 560 testes laboratoriais, com 4949 resultados negativos. Já o número de casos confirmados chega a 5519 e 9085 recuperados. A cidade conta 104 óbitos desde o início da pandemia.


Conforme o gráfico, atualizado pela Secretaria Municipal de Comunicação com dados fornecidos diariamente pela secretaria de Saúde, houve crescimento no total de positivados no mês de janeiro que saltou de 24 para 499 em relação a dezembro do ano passado.

Covid-19: Prefeitura de Pinheiro volta a impor medidas restritivas por meio de Decreto

O Decreto, assinado, nesta quarta-feira(19), pela prefeita de Pinheiro, Ana Paula Lobato, estabelece medidas de prevenção e combate à Covid-19, impondo novas regras de funcionamento das atividades comerciais e culturais no município de Pinheiro. O intuito é prevenir, controlar e conter os riscos, danos e agravos à saúde pública, com o principal objetivo de evitar a disseminação do novo coronavírus e da Influenza.

O documento levou em consideração o Decreto nº 37.360, de 03 de janeiro de 2022, expedido pelo Governo do Estado, declarando estado de calamidade pública em todo o Maranhão. Entre as medidas estabelecidas estão o uso obrigatório de máscara, a proibição das festividades e demais eventos culturais, com a utilização de bandas ou de sonorização mecânica em vias e logradouros públicos que possam causar aglomeração.

As festividades culturais e demais eventos em ambientes privados estão permitidas, desde que sejam respeitadas as medidas sanitárias vigentes. O mesmo vale para as atividades civis, comerciais e religiosas.

A partir de agora, os estabelecimentos voltam a ser obrigados a exigir o uso de máscara, disponibilização de álcool 70% para os clientes e funcionários; evitar aglomeração de pessoas no interior do estabelecimento, mantendo o distanciamento entre os clientes.

Passaporte Vacinal

Uma das medidas mais importantes é a obrigatoriedade da apresentação do Passaporte da Vacina, carteira de vacinação ou documento que comprove a imunização, para acesso a bares, restaurantes, eventos de maneira geral, hotéis, pousadas e academias. Essa exigência será válida para todos que estejam autorizados a tomarem o imunizante contra a COVID-19.

Fiscalização
As forças de segurança do município, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, realizarão operações fiscalizatórias. Em caso de descumprimento das normas estabelecidas, o infrator poderá ser punido com: Advertência; Multa; e Interdição parcial ou total do estabelecimento.

“As medidas são necessárias para evitarmos o colapso de nosso sistema de saúde. As infecções por covid-19 e influenza tem levado um número cada vez maior de pessoas a buscar atendimento nas unidade de saúde do município, a pandemia não acabou e ainda representa risco à vida. Precisamos conter a disseminação dos vírus, para a proteção da população. Contamos com a colaboração de todos”, explicou a prefeita de Pinheiro, Ana Paula Lobato.

Para mais informações consulte o decreto de nº 004/2022 no site oficial da prefeitura, no link: https://pinheiro.ma.gov.br/wp-content/uploads/2022/01/DECRETO-004-2022.pdf

DECRETO 004 – 2022

Polícia apreende mais de meio milhão de reais na BR-316, no Maranhão

Na manhã dessa terça-feira (18), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu mais de meio milhão de reais em um veículo na BR-316, no município de Peritoró, a 236 km de São Luís.

Segundo informações da PRF, a apreensão aconteceu por volta das 11h30 no km 423 da rodovia federal, durante uma fiscalização de rotina.

A PRF abordou um veículo com duas pessoas, que demostraram nervosismo e falas descontextualizadas durante a abordagem policial, indicando que poderiam estar transportando algo ilícito. A equipe então, realizou busca pessoal e veicular, encontrando no interior do carro a quantia em espécie de R$ 575.860.

A quantia foi encontrada pelos agentes em sacos e mochilas no banco traseiro e no console central do veículo.

Os dois homens que estavam no carro disseram aos policiais que eram proprietários do dinheiro, mas não souberam informar a origem da quantia, relatando várias versões diferentes.

Diante dos fatos, os suspeitos foram encaminhados para a Polícia Federal de Caxias para mais investigações.

Covid–19: Lotação em UTI’s se aproxima de 70% em São Luís e volta a preocupar

Novo boletim da Secretaria Estadual de Saúde (SES), atualizado na noite de terça-feira (18), mostra um dado bastante alarmante. Os leitos de UTI’s e clínicos, exclusivos para o atendimento de pessoas com a Covid 19, estão se aproximando da lotação na Grande Ilha. A ocupação de ambos chega perto de 70%.

Um alerta para que as autoridades comecem a preparar ampliação de leitos. Nesta nova onda, a doença voltou com maior potencial de contágio, dado seu rápido avanço, mas com um atenuante: os sintomas, teoricamente, são menos graves e, em muitos casos, a pessoa pode se recuperar em casa.

Segundo o boletim, a ocupação dos leitos de UTI está 67,74% e dos clínicos, 62,73, na rede de saúde da Grande Ilha. A capital é a que possui maior número de internações – 48.214. Considerando outras regiões, Imperatriz é a segunda cidade com mais pessoas internadas por Covid-19, somando 21.561; seguida de Balsas (14.671), e de Caxias (13.688). As demais cidades maranhenses pontuam com números abaixo das cinco mil internações.

Somam 375.086 casos de Covid-19 já confirmados no Maranhão até o momento. Destes, 523 são novos, registrados nesta terça.

O índice de ocupação dos leitos hospitalares mostra que o momento ainda é de cautela e de se manter as normas sanitárias com o uso da máscara, lavagem regular das mãos, utilização do álcool em gel e manutenção do distanciamento social.

São Pedro dos Crentes vira “Venezuela”. (Veja Vídeo)

Segundo denúncia de um comunicador local, o prefeito de São Pedro dos Crentes, Lahesio Rodrigues do Bonfim, que pretende disputar o governo do Maranhão, exerce poderes ditatoriais, principalmente no trato com a imprensa da região. Com o auxílio da Polícia Militar, aparentemente agindo de modo autoritário e pessoal, tirou do ar a Rádio Comunitária Rio Farinha FM.

Seguindo a denúncia, o prefeito não gostou de ver desmentidas informações sobre a atuação do seu governo. Ao contrário do que alardeia, o cenário urbano é de abandono, com logradouros públicos em situação de penúria; serviços básicos, como abastecimento de água, sem atendimento à maior parte da população. “Isto é apenas um pouco do muito pelo que reclama os habitantes do município”, diz a nossa fonte.

Ao registrar suas reclamações contra a falta de liberdade de expressão e de imprensa, o nosso denunciante comparou o prefeito ao presidente da Venezuela, chamando-o de “Maduro Bonfim”. E estanhou que, com esse comportamento, o gestor pretenda governar o Maranhão. “talvez para transformar o Estado inteiro no país do Chavismo (alusão a Hugo Chavez, que instalou o regime totalitário hoje vigente no país sul-americano e mantido pelo atual mandatário Nicolas Maduro, um ex- de caminhão)”.

Museu do Homem do Nordeste participa de formação voltada para acessibilidade

Curso ‘Formação de Audiodescritores para Museus’ tem início no dia 22 de janeiro

Espaço de aprendizado, conexão e criação, o museu é responsável por fomentar cultura, educação e arte, além de ser um ambiente que deve ser desfrutado por todos. Com o intuito de se tornar ainda mais inclusivo, o Museu do Homem do Nordeste, equipamento vinculado à Fundação Joaquim Nabuco, participará do curso “Formação de Audiodescritores para Museus: construindo acesso para pessoas com deficiência visual”.

A capacitação será oferecida pela ‘Com Acessibilidade Comunicacional’ e realizada com incentivo do Edital Sérgio Valença Pezão de Formação Técnica – LAB, promovido pela Secretaria de Cultura/Fundação de Cultura Cidade do Recife por meio da Lei Aldir Blanc.

Ao longo do curso, técnicos do Muhne serão formados em audiodescrição, com o objetivo de que o conhecimento possa ser aplicado para tornar os ambientes do Museu do Homem do Nordeste ainda mais acessíveis. As aulas serão realizadas de 22 de janeiro a 22 de março de forma híbrida, com carga horária de 60h, ministrado por especialistas na área. A formação vai, ainda, tornar alguns ambientes do museu mais acessíveis para receber o público, dialogando com o processo de implantação do Muhne.

“As exposições com o recurso da audiodescrição que aconteceram na cidade até agora foram de caráter temporário. O legado desse projeto é entregar audiodescrição gravada para um ambiente da exposição de longa duração, colaborando para que as pessoas com deficiência visual possam visitar os museus da cidade de forma mais acessível” explica Liliana Tavares, produtora executiva e coordenadora pedagógica do projeto.

*Outros espaços*
Outros quatro museus do Recife foram escolhidos para participar da capacitação: Museu Cais do Sertão, Museu da Cidade do Recife, Paço do Frevo e Museu do Estado de Pernambuco.

O Maranhão precisa mudar para valer e com urgência ou aceitamos “jogar a toalha”


Por Waldir Maranhão

Nunca antes na história deste país” o Brasil esteve em situação tão crítica em termos políticos e sociais. Com a devida licença, valho-me do bordão do ex-presidente Lula para abrir o presente texto, porque o cenário atual é extremamente preocupante.

A pandemia do novo coronavírus trouxe à luz uma realidade que a maioria dos brasileiros sequer imaginava que fosse tão extensa e cruel. Todo homem público comprometido com a população precisa reverter esse quadro, o que não acontecerá apenas com discursos modulados e de encomenda.

É preciso agir antes que seja tarde demais. O Brasil não mais suporta tantos escândalos, tanta incompetência no âmbito político. O meu estado, o Maranhão, muito menos.

Quem conhece minimamente o Maranhão, longe dos elegantes e caríssimos edifícios que brotam por toda parte na ilha de São Luís, a capital, sabe a que me refiro. A disparidade social no estado chega a ser criminosa.

Nos tempos em que poucas commodities movimentavam as exportações brasileiras, dando ao país posição de destaque no terreno do comércio internacional, o Maranhão tinha lugar ao sol por causa da indústria do algodão. Esse quadro foi lembrado pelo engenheiro agrônomo Francisco Benedito da Costa Barbosa, em recente publicação – “Economia do Maranhão e de São Paulo: Semelhança na Origem, Descontinuidade no Desenvolvimento”.

Como destaca o título do estudo, Costa Barbosa comparou a realidade econômica de ambos nos séculos 18 e 19Naquela época, São Paulo, hoje o mais importante estado da federação, substituiu a mão de obra escrava pelos investimentos no trabalhador assalariado e em novas tecnologias.

O Maranhão, por sua vez, que na ocasião ostentava um dos maiores PIBs per capta do país, parou no tempo, deixando a miséria tomar conta de um estado que é considerado rico em termos de recursos naturais.

Há muito ouço falar das riquezas do meu estado, mas não consegui enxergar até o momento a conversão desse tesouro em algo favorável à população. Do mesmo modo, desde a infância escuto a reverberação do mantra “O Brasil é o país do futuro”. Lembro que esse futuro teima em não chegar.

O Brasil deu passos atrás se considerado o avanço de outras nações em desenvolvimento. A trajetória do Maranhão não foi diferente.

É impossível subir em um palanque eleitoral e prometer mudanças em um país onde a remuneração mínima oficial é de R$ 1.212,00. Não podemos fechar os olhos para a realidade e ecoar o discurso de que o brasileiro é um povo que excesso de criatividade quando o assunto é sobrevivência.

No Maranhão, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada em novembro de 2021, 74% da população vive com menos de um salário mínimopor mês. Esse quadro resulta da concentração de renda nas mãos de uma minoria cada vez mais endinheirada e da ausência ou fracasso de políticas públicas.

Por outro lado, o meu estado ostenta um dado interessante: é a unidade da federação com o terceiro melhor salário médio para professores. Há sim, um inegável curto-circuito em terras maranhenses, pois pressupõe-se que onde há professores bem remunerados a qualidade da educação está acima da média. Por consequência, o nível de aprendizagem segue o mesmo caminho. Mas não é isso que acontece.

Lembro-me de medida anunciada pelo ex-presidente José Sarney, que como governador do Maranhão colocou em marcha a seguinte fórmula: uma sala de aula por dia, uma escola por mês, uma faculdade por ano.  

Não é preciso qualquer esforço do raciocínio para perceber que há muitos equívocos na política maranhense, os quais precisam ser corrigidos ou extirpados do cotidiano.

O modelo de política no Maranhão, assim como no Brasil, recheado de promessas inviáveis, chegou ao exaurimento, aos próprios estertores. A prova maior desse desmoronamento está em cena para quem quiser conferir, não sendo necessário ir muito além da porção aquinhoada da capital São Luís.

Analisando os capítulos iniciais da corrida presidencial de outubro próximo, percebe-se com facilidade que o Brasil está polarizado e assim deve continuar até Afinal, nenhum presidenciável conseguiu convencer o eleitorado e assumir a cadeira da chamada “terceira via”.

Mudar é preciso, o tempo urge, a miséria grita debaixo de ouvidos surdos. Como mudar e com quem é a grande questão. Alguém há de dizer que as afirmações aqui contidas têm viés esquerdista, mas lembro que a pobreza não sabe diferenciar ideologias.

Não se pode prometer mudanças no campo social sem antes promover distribuição de renda. Nenhuma economia é capaz de avançar com dois terços da população recebendo menos de dois salários mínimos por mês. Há quem diga que o Maranhão é um retrato do Brasil, mas confesso que não quero mais ver essa imagem, mesmo que figurada seja.

Mudar é preciso, é mandatório, pois os maranhenses necessitam de doses mínimas de dignidade para continuar sonhando com dias melhores. A nós cabe a mudança, às futuras gerações a responsabilidade de continuar o combate à desigualdade social. Essa mudança não pode acontecer sem responsabilidade e o momento de começar é agora. Muda, Maranhão!

Prefeitura de Pinheiro inicia nesta terça vacinação de crianças de 5 a 11 anos

A Prefeitura de Pinheiro, através da Secretaria de Saúde, inicia, nesta terça-feira (18), a vacinação contra a covid-19 em crianças com idade de 5 a 11 anos. O primeiro grupo a ser vacinado são o das comorbidades, portadoras de deficiência física e neurodiversos (TDAH, TEA e deficiência intelectual).

Seguindo os critérios de comprovação, portadores de comorbidades devem apresentar o laudo médico atestando sua condição. Quem já tem cadastro em alguma UBS (Unidade Básica de Saúde) poderá utilizá-lo.

A vacinação será realizada no Centro de Especialidades Médicas de Pinheiro – Cemp, das 14 às 17h. A criança deve estar acompanhada de seus pais ou responsáveis, todos devem apresentar documento de identificação com foto e cartão do SUS.

Comorbidades consideradas

O Ministério da Saúde considera como comorbidade as seguintes situações de saúde:

– Insuficiência cardíaca

– Cor-pulmonale e Hipertensão pulmonar

– Cardiopatia Hipertensiva

– Síndrome coronarianas

– Valvopatias

– Miocardiopatias e pericardiopatias

– Doença da Aorta, dos grandes Vasos e Fístulas arteriovenosas

– Arritmias cardíacas

– Cardiopatias congênitas

– Próteses valvares e Dispositivos cardíacos implantados

– Talassemia
Síndrome de Down

– Diabetes mellitus

– Pneumopatias crônicas graves

– Hipertensão arterial resistente e de artéria estágio 3

– Hipertensão estágios 1 e 2 com lesão e órgão alvo

– Doença Cerebrovascular

– Doença renal crônica

– Imunossuprimidos (incluindo pacientes oncológicos)

– Anemia falciforme

– Obesidade mórbida

– Cirrose Hepática

– HIV