Carlos Brandão: Feliz Dia dos Pais!

Neste domingo, comemoramos o Dia dos Pais. E esta é uma data muito especial para mim. Lembro-me muito bem dos ensinamentos do meu pai, Carlos Orleans Brandão, sobre o que nos distinguiria na vida. Um grande apaixonado pelo poder da educação, sempre procurou nos proporcionar a oportunidade de seguir esse caminho, como meio de transformação e de segurança futura. Mas o principal, que ele defendia – e me lembro bem do que dizia -, é que, independentemente da posição que ocupássemos, da atividade que exercêssemos; independentemente da altura que alcançássemos profissionalmente, jamais deveríamos nos esquecer do “bom-dia”, do “obrigado”, do “seja bem-vindo”. Até hoje permanecem vivas suas palavras proferidas quando se sentava conosco na sala e insistia que “o que vai fazê-los ir além é a solidariedade, a seriedade, a tolerância, o compromisso, a ética e, sobretudo, o respeito ao próximo”.
É, meu pai! Sua lição busco seguir à risca e passar aos meus filhos, nessa maravilhosa missão de ser pai. Somos humanos e devemos nos portar – e nos importar -, como humanos. Se importar com as dores dos outros; com o bem-estar comum; com o real valor da palavra justiça.

Não seria correto escrever que eu trouxe esse aprendizado apenas para minha carreira na vida pública. A verdade é que sempre carrego isso comigo. Eu e minhas irmãs e meus irmãos trabalhamos, essencialmente, para nos tornarmos os melhores seres humanos que podemos ser. Os princípios deixados por nosso pai nos acompanham e nos fazem valorizar a liberdade, a igualdade, a cidadania e a justiça, elementos mínimos da dignidade humana, que devemos sempre respeitar, honrar e multiplicar.

Nos últimos anos, ao lado do amigo Flávio Dino, que foi considerado o melhor governador do Brasil, pude ampliar essa visão passada pelo meu pai. E vendo muitos outros pais, pelo Maranhão afora, sentirem que estão sendo tratados com dignidade, me dá uma grande satisfação e responsabilidade de fazer ainda mais. Se não tínhamos escolas técnicas e hoje temos 50, vamos avançar. Se ampliamos os Restaurantes Populares de 6 para 150, sabemos que ainda precisamos chegar mais longe. Se conseguimos montar uma rede de saúde qualificada e eficiente, ainda podemos fazer mais. E vamos fazer, para que possamos alcançar mais famílias nesse imenso Maranhão.

Como humanos, choramos, sorrimos, sentimos medo, nos divertimos; mas, acima de tudo, vivemos plenamente cada segundo dessa estrada que o grande Pai traçou para nosso destino. Com a certeza de que temos a vontade de fazer muito mais para que os pais tenham segurança no futuro de seus filhos, é que faço essa homenagem ao meu pai. Viver seguindo suas palavras, respeitando o seu nome, a sua história, é minha forma de homenageá-lo. E trabalhando arduamente, gerindo o bem público com responsabilidade e entregando resultados que possam gerar, à nossa juventude, a oportunidade que meu pai nos ofereceu, é a maneira que tenho de saudar a todos os pais maranhenses.

Em todos esses anos de vida pública, aprendi que a dureza da tomada de decisões, que muitas vezes envolvem o destino das pessoas, não pode nos tornar menos humanos. E não abro mão de cultivar esse diferencial, pelo bem do Maranhão e dos maranhenses.

Feliz Dia dos Pais!!

*Governador do Maranhão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.