Carlos Brandão – Maranhão: visão estratégica pelo crescimento

Nos últimos anos, durante o Governo comandado pelo governador Flávio Dino, avançamos muito na área social e construímos um caminho que entregou, acima de tudo, dignidade aos maranhenses, com a valorização de nossa Educação; a construção de uma rede de Saúde descentralizada; a distribuição dos Restaurantes Populares e dos Vivas e Procons a várias cidades; e o fortalecimento da agricultura familiar. Ações e programas que estão consolidados e serão ampliados em nossa gestão. Mas entendo também que devemos avançar em busca de nosso desenvolvimento econômico, aproveitando nossas riquezas naturais, nossa infraestrutura logística e o imenso potencial humano que temos. Gerar emprego e renda será nossa marca e faremos de forma sustentável e dando oportunidades ao nosso povo.

E já iniciamos esse trabalho, lançando alguns programas que nortearão os próximos meses. Criamos a Comissão para Elaboração da Política Estadual de Energia Renovável (CEPER), que será responsável pela elaboração de políticas públicas que priorizam a energia limpa, como a criação de incentivos fiscais a empresas que trabalhem as energias renováveis. A ideia é universalizarmos o fornecimento da energia no estado, com ênfase à eólica e solar. Outra ação foi a criação da Comissão Estadual para elaboração de estudos que viabilizam a implantação do Programa Estadual de Hidrogênio Verde (PEH2V), a partir da geração de hidrogênio verde no Maranhão. Incentivos serão oferecidos a investidores que queiram participar de um HUB de Hidrogênio Verde em nossa Zona de Processamento de Exportação (ZPE), que já tem estudos iniciados para a sua implantação. Essas iniciativas procuram criar um ambiente favorável para a atração de investimentos em nosso estado, muito bem servido por portos, rodovias, ferrovias e hidrovias, essenciais para o escoamento do que for produzido.

Diante desse cenário, assinamos ainda um contrato fomentado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para a construção do Plano Maranhão 2050, responsável por nosso planejamento estratégico. Um plano que será elaborado com o auxílio da população –e de parcerias com entidades públicas e privadas; nacionais e internacionais – e que determinará a visão estratégica que adotaremos para o futuro. Este estudo, que será conduzido por técnicos altamente capacitados, analisará nossa situação atual internamente. Também estudará o cenário externo e definirá uma carteira de projetos que buscaremos trabalhar, obedecendo eixos de desenvolvimento pré-definidos. Trata-se de planejar onde queremos chegar. Para isso, temos que conhecer, exatamente, onde estamos e como podemos alcançar nossas metas. O Plano Maranhão 2050 nos mostrará os caminhos para atingirmos o crescimento econômico de forma sustentável, com políticas públicas adequadas à proteção das minorias, das populações vulneráveis e que garantam inclusão social, o respeito à dignidade humana e ao meio ambiente. Tudo feito com ampla participação popular, por meio de consultas públicas e da mobilização da sociedade organizada, de forma democrática e transparente. Selaremos um grande pacto entre Estado e sociedade civil, estabelecendo áreas temáticas, ações prioritárias, metas e indicadores, formatando uma estratégia de crescimento com efeitos práticos sentidos desde já. Afinal, temos pressa em crescer.

Nosso foco sempre será a cidadã e o cidadão. Em nosso Governo, tudo que for feito será pensando em avançarmos na melhoria da qualidade de vida dos maranhenses, transformando nossas potencialidades em uma realidade econômica e social que faça com que o Maranhão seja visto, por todos, como o estado grande e forte que sabemos que é.

*Governador do Maranhão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.