Milagres do Maranhão une civismo, fé e entretenimento ao comemorar 28 anos

Civismo, fé e entretenimento marcaram a comemoração dos 28 anos de emancipação político-administrativa de Milagres do Maranhão, município maranhense banhado pelo rio Parnaíba. O prefeito José Augusto Cardoso Caldas (Gugu) liderou o comitê de recepção aos convidados que visitaram a cidade e participaram da programação de quatro dias. O espírito cívico da celebração foi representado pela Fanfarra, parada há alguns anos e restabelecida pelo prefeito. Para ele, “A data precisa estar viva na memória dos munícipes”.

Um culto evangélico atraiu líderes religiosos das manifestações que atuam na região. Louvores e pregações ganharam a contribuição de musicais gospel. Para o prefeito Deus estava presente, abençoando o município, as autoridades e a população em geral. Aos católicos coube celebrar sob a liderança do padre Mardoni Cabral, celebrante de ato religiosos na igreja-matriz consagrada a Nossa Senhora dos Milagres; a comemoração coincidiu como festejo da co-padroeira Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.

O procurador do município, Almeida Júnior, também destacou o espírito religioso da data, pela oportunidade de agradecer a força espiritual emprestadas às conquistas alcançadas ao longo do ano. Disse estarem essas realizações presentes em todos os setores administrativos, proporcionando bem-estar e inclusão social aos segmentos carentes da população.

Esperança – Gugu aguarda o apoio do governo Carlos Brandão, assegurado pelo vice eleito Felipe Camarão. Os dois conversaram num ato político, em São Luís, na véspera do aniversário. O prefeito exalta o conceito municipalista que terá a administração de Brandão, já demonstrado no curso do seu mandato de vice-governador. E acredita que esta será uma via importante no processo de integração e desenvolvimento dos municípios com o Estado, prosseguindo a experiência iniciada no mandato do senador eleito Flávio Dino.

No encerramento da programação, artistas locais e nacionais (Banda Superid) enriqueceram a celebração. Em todos os pronunciamentos o prefeito destacou a presença da Fanfarra nos eventos, um resgate destinado a promover o aproveitamento das vocações e a diversão nas celebrações. Ele também confirmou que sua gestão valoriza os grupos artísticos locais tendo orientado os organizadores da programação a incluírem os artistas da terra em atividade na agenda cultural. “Foram quatro dias inesquecíveis”, reconheceu o procurador municipal Almeida Júnior.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.