Carlos Brandão: Não há espaço para a intolerância no Brasil

Não há espaço para a intolerância no Brasil. Não há. Um país que exalta a liberdade, se orgulha de sua miscigenação de raças, cultiva o pluralismo religioso, possui uma das melhores leis de proteção às pessoas com deficiência da América Latina e que respeita a diversidade não pode oferecer brechas para a desagregação diante do contraditório. Um país continental, com tantas diferenças culturais internas e que se mantém unido há séculos por laços muito maiores do que os visíveis não pode se deixar contaminar por posturas de ódio, de rancor e, sobretudo, de discriminação.

Estamos a duas semanas de uma eleição que se apresenta muito importante para o país. Mas que não pode colocar amizades e até mesmo vidas em risco. O que pode estar sendo colocado em risco é a governabilidade, a chance de se dar uma oportunidade para o futuro, para as pessoas. Então, o brasileiro não pode ser induzido a agir como se, a partir de primeiro de janeiro de 2023, passássemos a ser dois Brasis. Cada eleitor deve se dirigir às urnas para depositar o seu voto de confiança naquilo que acredita. Seja lá qual for sua escolha, ela deve ser respeitada. Assim como deve ser respeitada a escolha de uma religião ou de um time de futebol, tomando como exemplos. Gente brigando, matando, pelo simples motivo do outro não pensar da mesma forma é algo inimaginável.

Assim, peço a todos os maranhenses que não se deixem levar por qualquer clima de divisão que tentem estabelecer. Os episódios de desrespeito ao Nordeste e, principalmente, aos nordestinos, devem ser esquecidos. Somos uma região forte, pujante, que todos os dias contribui com valores culturais incontáveis, belezas naturais que encantam o mundo e demonstrações de amor e de dedicação pela terra, apesar de todas as intempéries que enfrentamos. Da mesma forma, não cabe condenarmos alguém por ostentar a bandeira de seu país, que deve ser vista como um símbolo nacional, e não de uma campanha.

Sou Lula. Não apenas pelas conquistas que garantiu ao povo mais humilde, por ter aberto as portas das universidades a todos, por ter feito um governo que conquistou admiração internacional. Sou Lula por tudo que podemos fazer juntos, pelo Maranhão. Comungando pensamentos que privilegiam a busca por investidores para o estado: sou Lula. Pela construção de projetos de desenvolvimento que nos garantam mais emprego e renda para nossa gente: sou Lula. Pelo apoio do governo federal à nossa luta por uma educação de mais qualidade a cada dia, principalmente com a ampliação de ideias como as Escolas Dignas e os Iemas: sou Lula.
Como governante e tendo conhecido o atual governo: sou Lula. Respeito todos que pensam diferente, mas tenho minha posição. Sou Lula porque, acima de qualquer coisa, quero o melhor para o Maranhão, para o Nordeste e para um só Brasil.

*Governador do Maranhão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.