Show “Elas cantam elas “ reúne toda energia do canto feminino

Seis cantoras pernambucanas subirão ao palco nos dias 6 e 7 de outubro interpretando outras seis mulheres destaque no mundo da música. Evento começa às 18h, no auditório da Livraria Jaqueira, Bairro do Recife, sendo o primeiro em Pernambuco com venda de ingressos também por meio de NFT´s.

Seis mulheres, cantoras e pernambucanas. Esse sexteto subirá ao palco trazendo outras vozes femininas no espetáculo “Ela cantam elas”. Numa mistura eclética de estilos musicais, Erica Natuza, Bia Medeiros, Belle Brito, Marina Medeiros, Alana Sant e Lua farão interpretações de grandes nomes da música nacional e internacional, como Amy Winehouse, Sandy, Elba Ramalho, Elis Regina, Britney Spears e Vanessa da Mata, respectivamente. Os shows serão nos dias 6 e 7 de outubro, das 18h às 20h, na Livraria Jaqueira, Bairro do Recife. O “Elas cantam elas” é o primeiro projeto musical em Pernambuco com venda de ingressos também por meio de NFT´s.

 

Com 2h de apresentação em cada dia, o show terá as seis cantoras pernambucanas divididas nestas datas, cada uma trazendo seu estilo e repertório diferenciado. Sendo assim, o público atraído para as apresentações será eclético e ligado às cantoras por músicas conhecidas e contagiantes. Logo no primeiro dia (6, quinta-feira), subirão ao palco Erica Natuza, Bia Medeiros e Belle Brito. No palco estarão, ainda, em ambas as datas, Bárbara Moraes, na bateria e percussão, Swamy no violão, Erlani Silva no contrabaixo e a violista Raquel Paz.

Com uma interpretação de Amy Winehouse já ovacionada pelo público, Erica Natuza trará canções conhecidas como “Rehab”, “Valerie”, “To know him” e “Back to blak”. Serão dez músicas. Dona de uma voz marcante e com uma interpretação singular, Erica teve destaque no The Voice em 2018, chegando à etapa final do programa. Desde então já participou de festivais nacionais e internacionais. Escolheu interpretar a cantora inglesa por ser uma artista que faz parte da sua construção enquanto cantora, mulher, além de ser fã.

 

Fã de Sandy, Bia Medeiros fez o primeiro show em homenagem a ela em 2017 chamando a atenção do público pela similaridade das vozes, doces, mas marcantes. Bia tem projeto autoral e faz parte do Bandalelê, um trabalho com canções da MPB com músicas de Vinicius de Moraes e Chico Buarque. Já abriu shows de Otto e Palavra Cantada, Tiê e Quinteto violado. No Elas cantam Elas, interpreta Sandy trazendo para o público canções como “Era uma vez”, “As quatro estações”, “A lenda”, “Olha o que o amor me faz” e “Vamos pular”, totalizando dez músicas.

 

Encerrando a noite deste primeiro dia, Belle Brito sobe ao palco para interpretar canções de Elba Ramalho, cantora que admira, que faz parte da sua construção artística e com quem espera gravar junto um dia. Com um repertório variado, que vai de Alceu Valença, Lenine a Ivete Sangalo, Belle entrou no mundo musical ainda criança, por intermédio da sua família, que costumava ouvir vários gêneros. Participou do The Voice Brasil 2021, tendo como técnica Claudia Leitte. No “Elas cantam ela”, executará dez músicas que fizeram sucesso na voz de Elba Ramalho, entre elas, “Qui nem jiló”, “De volta pro aconchego”, “Ai que saudade de ocê” e “Eu só quero um xodó”.

Já no dia 7 (sexta-feira), será a vez de Alana, Marina Medeiros e Lua soltarem as vozes no palco do “Elas cantam elas”. Alana Sant, que é cantora, compositora e atriz, abre a segunda com interpretações de músicas de Britney Spears. No repertório de dez músicas, canções como “Oops i did again”, “Crazy”, “Sometines”, “Overprotected” e “Everytime”. Dona de um timbre calmo, voz mansa, Alana Sant participou do The Voice Brasil, fazendo parte do time de Lulu Santos. Sua veia artística surgiu já na infância, sendo motivadas por aulas de dança e pela música, ganhando os palcos de Vitória de Santo Antão, sua cidade natal, ainda na adolescência, cantando músicas internacionais.

 

Com uma performance que preenche o palco e uma voz potente e elegante, a cantora, compositora e bailarina Lua interpretará Vanessa da Mata, para quem já fez um tributo em 2019. Na sua seleção de dez músicas estão “Não me deixe só”, “Ainda bem”, “Viagem”, “Boa sorte”, “Boa reza” e “Ai, ai, ai”, entre outras. A aproximação de Lua com a música começou na infância, em coros e grupos de louvor. Por dez anos foi solista mezzo soprano em musicais de prestígio nacional por meio do projeto Aria Social, sendo o último deles, o “O nosso Villa” (2014 – 2019) – um musical de Villa Lobos, com direção artística de Beth Gaudêncio, premiado com melhor espetáculo do ano pela Folha de São Paulo.

 

Encerrando a programação, Marina Medeiros usará sua força vocal e brilhante apresentação numa interpretação da majestosa Elis Regina, de quem é fã. Entre as dez músicas escolhidas por Marina estão clássicos como “Alô alô Marciano”, “Upa neguinho”, “Bêbado equilibrista”, “Como nossos pais”, “Madalena” e “Maria, Maria”. Marina sobe aos palcos desde 2014, integrando e produzindo diversas bandas locais como Valentina, Banda Duplo, Chã de Camomila e Ùtero In Marte. Atualmente segue com projeto pessoal batizado de “Marina Medeiros” e os vocais da Banda Rockbee. Paralelamente trabalha seu projeto autoral. A escolha por interpretar Elis Regina vem da admiração que tem pela intérprete mais célebre brasileira.

Sobre NFt´s

NFT é a sigla para tokens não fungíveis (códigos numéricos com registro de transferência digital que garantem autenticidade aos seus donos). São ativos digitais que representam objetos do mundo real – como arte, música, vídeo e itens de games – negociados de maneira online). Diferentemente das criptomoedas, como o Bitcoin, e vários tokens utilitários, os NFTs não são mutuamente intercambiáveis. Para o show “Elas cantam ELAS”, a plataforma FlipeNFT lança os tolkens em parceria com outra plataforma, a Recife NFT. Recentemente, ambas fizeram uma fusão em negócios e prometem apresentar inúmeros conteúdos digitais.

 

Sobre os Tolkens

As ilustrações dos 02 NFTs ÚNICOS são de dois ilustradores pernambucanos; Jarbas Domingues, cartunista, designer, ilustrador e escritor e, Laerte Silvino, designer, desenhista, ilustrador e também escritor. As artes foram criadas com exclusividade para o evento e mintadas como únicas e raras. Uma oportunidade para colecionadores atentos.

 

Serviço:

Datas: 6 e 7 de outubro

Hora: às 18h às 20h

Local: Auditório da Livraria Jaqueira, Bairro do Recife

Ingressos presenciais valor único: R$ 50 por dia

Ingressos presenciais valor único: R$ 80 para os dois dias

Vendas através de chave pix 44921059000198 (CNPJ Innova d.A.a.Z. Comunicação)

 

NFT #1 – 20 unidades R$ 80

Ingressos presenciais valor único: R$ 80 para os dois dias

Acesso à área VIP com coffee break e artistas

Acesso a conteúdo exclusivo em vídeo disponibilizado em link privado

 

NFT #2 – 100 unidades R$ 30

Ingresso para o show ao vivo via stream em ambiente virtual

Acesso ao conteúdo exclusivo em vídeos

Ambos disponíveis em link de acesso privado

 

Os ingressos através de NFTs estarão disponíveis a partir do dia 20 de setembro através das plataformas: www.flipenft.com.b e www.opensea.oi

90 lugares por dia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.