Coroatá abre temporada junina fora de época

O prefeito de Coroatá, Luís da Amovelar Filho, presidiu na sexta-feira, 1º de julho, a temporada junina fora de época, que se estenderá até 10 de julho. Ele traduziu a alegria dos coroataenses em confraternizarem numa festa pública, após dois anos de isolamento, falando ao público na praça. Ele percorreu todo o espaço do arraial, transmitindo confiança e ânimo aos comerciantes informais, instalados em suas barracas padronizadas, vendendo produtos típicos da temporada. Da cerimonia participou o ex-prefeito Luís da Amovelar, pai do atual gestor.

Ele previu que na duração dos festejos os hotéis estarão lotados, a economia estará aquecida e o povo estará retomando o clima de alegria e confraternização que sempre marcou as comemorações públicas no município. “Com o dinheiro circulando na cidade, a vida do nosso povo estará sendo melhorada”. Luís da Amovelar Filho é herdeiro de uma tradição política identificada com o comportamento e as aspirações comunitárias.

Fala secretário – Para o secretário de Cultura, Erinaldo Rodrigues, o previsto sucesso da temporada deve-se à sensibilidade de um prefeito que entende a expectativa do povo que governa. E que, imbuído de determinação e vontade política, oferece aos seus auxiliares todas as condições para a instalação dos mecanismos necessários ao cumprimento dessa programação. Ele estendeu os agradecimentos ao vice-prefeito Juscelino Araújo (da Fazendinha) e à Câmara de Vereadores pelo apoio.

Erinaldo Rodrigues classificou o festejo como uma referência para a Região dos Cocais, cuja ocorrência se impõe no cenário das tradições das festas populares. Ele relatou o levantamento da Secretaria Municipal de Saúde, realizado para medir a projeção do atual quadro pandêmico, constatando a fragilidade da incidência e a inexistência de evolução ameaçadora da doença.

Agenda – Da programação anunciada constam concurso de quadrilhas, apresentação de grupos de bumba-boi, de cacuriá e de outras manifestações próprias da época. São destaques na agenda as Bandas Taty Mel, Forró da Hora os artistas Romy Mata e Marquinho Lima. “São atrações conhecidas do nosso povo, que contribuem para este retorno à confraternização saudável. Estamos vivendo um novo tempo e com a expectativa de que ele seja uma constante”, disse Luís da Amovelar Filho.

O financiamento da festa decorreu do esforço próprio da administração, da parceria como Governo do Estado (leia-se ex-governador Flávio Dino e governador Carlos Brandão), mais o incentivo do ex-secretário estadual de Saúde Carlos Lula e do deputado federal André Fufuca, também da Lei Aldyr Blanc.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.