ūüí£BOMBA: Em Cururupu, Professor usa suposta associa√ß√£o para d√° golpes sobre Covid-19

Um fato estranho vem chamando aten√ß√£o da popula√ß√£o de Cururupu e precisa da aten√ß√£o do Minist√©rio P√ļblico, trata-se da exist√™ncia de uma suposta associa√ß√£o denominada de Associa√ß√£o de povos Negros, Quilombolas, de Ax√© e LGBT+ de Cururupu, o qual tem na sua presid√™ncia Carlos Viana Pimentel, um velho conhecido da popula√ß√£o da cidade, o mesmo √© conhecido por dizer que √© professor do Estado, mesmo nunca tendo conseguido passar em nenhum concurso em toda sua vida.

Pelos quatro cantos da cidade sempre diz que tem diversas matr√≠culas do Estado, al√©m de diversos cursos nunca cursado por ele, a exemplo de diversas p√≥s gradua√ß√£o que afirma ter, tamb√©m √© comum dizer que cursou na UFMA, sem nunca ter pisado na Universidade, v√°rias pessoas se dizem v√≠tima do ‚Äúprofessor‚ÄĚ, inclusive na capital S√£o Lu√≠s.

Uma das v√≠timas do suposto professor na capital S√£o Lu√≠s foi o grupo denominado ‚ÄĚ Mulekes Facinhos‚ÄĚ, que pertence a um projeto social localizado no bairro Vila Embratel em S√£o Lu√≠s, o suposto professor se apresentou como empres√°rio, e que teria interesse no trabalho do grupo, n√£o demorou um m√™s e teria dado um golpe de R$ 1.000,00 (mil reais), e simplesmente desapareceu, os organizadores do projeto est√£o na busca do professor.

Agora o professor criou uma associa√ß√£o em Cururupu, segundo ele, a fun√ß√£o da entidade √© lutar por direitos sociais. Nos √ļltimos dias, o professor divulgou um formul√°rio no Google Doc, onde informa que a entidade teria feito uma parceira para levar diversos cursos para o munic√≠pio, todavia, para que a pessoa pudesse participar da suposta sele√ß√£o para cursar os supostos cursos, teria que se associar √† entidade, o que levantou suspeita de mais uma tentativa de golpe de Carlos Viana Pimentel, uma vez que o associado precisa pagar pela associa√ß√£o.

Quem tamb√©m denunciam o professor s√£o os professores de um projeto que o professor teria implantado em Cururupu, denominado ‚ÄúEducando com Cidadania‚ÄĚ, pelo projeto os professores recebiam um valor, uma esp√©cie de bolsa, o recurso vinha por meio de parceiros que ajudavam no projeto, ocorre que os professores relatam que n√£o receberam nada, e os alunos, inclusive que fizeram uma rifa, nunca viram a cor do dinheiro.

O Minist√©rio P√ļblico precisa tomar urgentemente uma provid√™ncia, pois no in√≠cio da noite deste s√°bado o professor colocou em pr√°tica mais um dos seus supostos golpes, dessa vez uma ‚Äúvaquinha‚ÄĚ para segundo ele, aquisi√ß√£o de materiais para o tratamento da Covid-19 no munic√≠pio, segundo ele, sua associa√ß√£o √© composta por m√©dicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem, psic√≥logo, pedagogos, entre outros profissionais, al√©m de assessoria jur√≠dica. Populares n√£o acreditaram na boa inten√ß√£o do professor e come√ßaram a alertar seus amigos para n√£o ca√≠rem no golpe, afinal, se o professor de fato quisesse ajudar o munic√≠pio, teria colocado sua associa√ß√£o a disposi√ß√£o do munic√≠pio, e n√£o tentar tirar dinheiro de quem j√° n√£o tem.

Tentamos localizar o endereço e o CNPJ da suposta associação, não foi possível localizar nenhuma informação que relacionasse com o que afirma o professor.

‚ÄúO munic√≠pio de Cururupu, situado no litoral ocidental maranhense, √© dos 217 munic√≠pios que comp√Ķe do estado, possui um popula√ß√£o de quase 32 mil pessoas, segundo o √ļltimo IBGE. √Č sabido que ao longo de 2020 vivemos momentos bem conturbados por conta da Covid-199, sem medidas efetivas por parte do governo federal e municipal, Cururupu hoje se encontra em estado critico, mesmo no √°pice da pandemia foi desativado o centro de Covid, o canal que era usado para atendimento destes pacientes tamb√©m foi desativado, o munic√≠pio que possu√≠a tr√™s ambul√Ęncias est√° atendendo apenas com uma, e √© corriqueira as vezes em que se precisa de ambul√Ęncia e tem que se solicitar para outros munic√≠pios.

Segundo dados da Secretaria de Estado mais uma vez o município de Cururupu não conseguiu alcançar a meta para recebimento de novas doses. Neste sentido e apreensivos os munícipes procuraram a Associação de povos Negros, Quilombolas, de Axé e LGBT+ de Cururupu para que fizéssemos esta vaquinha on line.

Maiores informa√ß√Ķes: 98515-5896‚ÄĚ, essa √© a informa√ß√£o que consta no Link da vaquinha feita pelo professor, at√© o momento ningu√©m dou qualquer valor, mais √© importante que as autoridades fique atentas, afinal, em tempo de pandemia, sempre aparece pessoas ‚Äúbem intencionadas‚ÄĚ, usando dos meios escuso para enganar a boa f√© da popula√ß√£o.

Deixe um coment√°rio

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *