Fundaj recebe Medalha de Mérito Museológico do Conselho Federal de Museologia e promove dia de debates sobre o tema

Recebimento da honraria será acompanhada pelo seminário Trajetórias e Poder na Museologia Nordestina, com debates sobre a importância e a história da atividade na região

A museologia da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), representada pelo Museu do Homem do Nordeste (Muhne), será agraciada com a Medalha de Mérito Museológico, concedida pelo Conselho Federal de Museologia, na categoria Institucional, pelos serviços de mais de 70 anos da instituição na preservação e circulação de acervos. A entrega do título, concedido a cada dois anos, será acompanhado de uma série de debates promovidos pelo Seminário Trajetórias e Poder na Museologia Nordestina, que contará com duas mesas-redondas com representantes de diversas instituições, como a Universidade Federal de Pernambuco, o Museu da Abolição, a Rede de Educadores em Museus da Paraíba. O evento é aberto ao público.

A programação será realizada no dia 30 de maio, começando às 14h com os debates. A entrega da medalha está marcada para às 18h, realizada no Cinema do Museu, contando com a presença do presidente da Fundação Joaquim Nabuco, Antônio Campos, a presidente do Conselho Federal de Museologia (COFEM), Rita de Cássia de Mattos, o presidente do Conselho Regional de Museologia 1ª Região (COREM 1R), Saulo Moreno Rocha, e a coordenadora-Geral do Muhne, Fernanda Guimarães.

“É uma medalha que faz justiça ao trabalho de décadas que a Fundaj, por meio de iniciativas como o Museu do Homem do Nordeste, o Engenho Massangana, as galerias e tantas outras ações realizadas pelos mais bem capacitados profissionais. É um grande orgulho realizar essa luta pelo patrimônio e tradições de nosso povo”, afirma Antônio Campos. A medalha é concedida a cada dois anos, a partir de indicações dos Conselhos Regionais de Museologia. A Fundaj foi indicada pelo COREM 1R, com jurisdição sob os estados do Nordeste e do Amapá, Pará, Roraima e Amazonas.

A presidente do Conselho Federal de Museologia, Rita de Cássia de Mattos, esclarece que a Medalha “foi criada em 2004, na passagem dos 20 anos da regulamentação da profissão de museólogo, com o objetivo de reconhecer os profissionais da Museologia brasileira, cidadãos brasileiros e estrangeiros, como também instituições, pelos destacados serviços à Museologia no Brasil, especialmente no campo da defesa do exercício da profissão.” O COFEM ressalta que a atuação da Fundaj e seus museólogos na defesa e salvaguarda do rico e vasto patrimônio material e imaterial da Região Nordeste do Brasil foram aspectos considerados na concessão da honraria na categoria Institucional.

“O Conselho, ao conceder a medalha à Fundação, observou o histórico de contribuições da instituição ao campo museal e à museologia no país, reconhecendo-a como uma das instâncias centrais na elaboração e implantação de distintas vertentes de ação museológica ao longo das últimas décadas, principalmente nas regiões Norte e Nordeste, mas com repercussões nacionais e internacionais”, destaca o presidente do COREM 1R, Saulo Moreno Rocha. Ele ressalta que além de contar com museus e coleções de referência, a Fundaj foi extremamente importante para a difusão de ideias de museu, museologia e patrimônio, por meio da circulação de suas ações, principalmente de formação e assessoria à criação de museus.

A celebração da honraria será precedida pelos debates “O Poder dos Museus Nordestinos” e “Trajetórias da Museologia” na Fundação Joaquim Nabuco (1949-2022). Coordenador de Museologia do Museu do Homem do Nordeste, Albino de Oliveira, destaca que na Fundação Joaquim Nabuco a museologia sempre contou com profissionais com formação acadêmica na área – um diferencial dos museus da Região Nordeste. “A museologia sempre esteve diretamente ligada ao trabalho dos museus e acervos da instituição. Notadamente nas áreas de documentação, pesquisa e difusão, sempre buscando o debate e a reflexão através de parcerias e intercâmbio constante com a comunidade museológica e acadêmica. A promoção de um debate como parte das atividades programadas ratifica nosso compromisso com a formação de uma consciência museológica brasileira.”

Além da Fundação, cuja medalha será recebida pelo presidente Antônio Campos, também será agraciada a museóloga Maria Regina Martins Batista e Silva, funcionária aposentada da Fundaj. Será uma medalha de mérito pelos serviços prestados para a museologia nordestina. Sobrinha da primeira museóloga baiana, Regina veio ao Recife nos anos 1970, logo após se formar, para trabalhar no Museu do Estado de Pernambuco. Em seguida, foi convidada para trabalhar no então Instituto Joaquim Nabuco de Pesquisas, a atual Fundaj.

“Aqui, nesta casa de cultura e de memória, exerci as mais diversas funções no Departamento de Museologia, diga-se de passagem, o primeiro do Brasil, começando com a Direção do Museu de Antropologia, o Museu do Homem do Nordeste, a Divisão de Museografia e Museologia. Guardo boas lembranças do tempo em que vesti a camisa da Instituição”, afirma Maria Regina. Ela recorda que a Fundaj, nas instâncias do Ministério da Educação e de outros ministérios, desenvolveu ações de cooperação para governos de vários estados do Norte/Nordeste. Ações, assegura, que foram marcadas notadamente nessas regiões com a atuação na revitalização de vários museus.

PROGRAMAÇÃO

Entrega da Medalha de Mérito Museológico à Fundaj
30 de maio, a partir das 14h
Auditório Benício Dias – Cinema da Fundação/Museu
Campus Gilberto Freyre, em Casa Forte
Aberto ao Público

1º Bloco – 14h às 15:30h – Mesa Redonda: O Poder dos Museus Nordestinos
Participantes: Átila Tolentino (Rede de Educadores em Museus da Paraíba – REM/PB) | Bruno Melo de Araújo (Curso de Museologia – Universidade Federal de Pernambuco – UFPE) | Daiane da Silva Carvalho (Museu da Abolição – IBRAM)
Mediação: Edna Silva (Coordenadora de Ações Educativas do Museu do Homem do Nordeste – MUHNE/FUNDAJ)

2º Bloco – 15:30h às 17h – Mesa Redonda: Trajetórias da Museologia na Fundação Joaquim Nabuco (1949-2022)
Participantes: Albino Oliveira (Coordenação de Museologia – MUHNE/FUNDAJ) | Henrique de Vasconcelos Cruz (Coordenação de Exposições – MUHNE/FUNDAJ) | Maria Regina Martins Batista e Silva (Museóloga aposentada da FUNDAJ)
Mediação: Roselia Adriana Barbosa da Rocha (COREM 1R)

3º Bloco – 17h às 18h – Cerimônia de Entrega da Medalha do Mérito Museológico
Mesa Solene
Participantes: Saulo Moreno Rocha (Presidente do Conselho Regional de Museologia 1ª Região – COREM 1R) | Rita de Cássia de Mattos (Presidente do Conselho Federal de Museologia – COFEM) | Antônio Campos (Presidente da Fundação Joaquim Nabuco – FUNDAJ) | Fernanda Guimarães (Coordenadora-Geral do Museu do Homem do Nordeste – MUHNE/FUNDAJ)

Entrega das Medalhas

18h – Encerramento

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.