Apicum-Açu: ônibus escolar pega fogo

Em meio a viagem e cheio de estudantes (muito além da capacidade) um ônibus escolar pegou fogo em Apicum-Açu na tarde dessa segunda-feira, 2 de janeiro. Ele conduzia jovens dos povoados Lago, Ponta de Areia, Terere Grande, Tererezinho e Caruaru. O incêndio irrompeu no Terere. A primeira avaliação remete para a falta de manutenção, como de resto toda a frota que serve ao município; exceção feita aos veículos particulares de uso do prefeito e de seus familiares. Assim denuncia um morador, que evitou identificar-se para não sofrer represália.

Vídeos gravados por populares e exibidos no blog mostram o desespero dos alunos que saíram primeiro para com a situação dos companheiros, que permaneciam dentro do veículo. Observadores da cena consideraram possível uma situação decorrente de falta de manutenção. Informação reforçada pelos usuários Uma jovem estudante, que aparece na gravação, parece denunciar uma situação que não é nova.

Perdido – Outro morador, também sem se identificar pelas mesmas circunstâncias que o anterior, diz que o prefeito José de Ribamar Ribeiro (Zequinha Ribeiro) há muito perdeu as rédeas do comando administrativo municipal. “Quem dá as cartas é a secretária de Educação, Ciência e Tecnologia, a bispa evangélica Elitanea Sousa Ferreira; e o secretário de Administração e Finanças, Lauro Gabina Costa Moura. Os dois é que dão prioridade a pagamento e outros procedimentos”, prossegue o denunciante.

Esta fonte narra uma situação muito comum entre fornecedores e prestadores de serviço e a gestão municipal: o credor recorre ao prefeito e cobra o devido; ele autoriza e o interessado recorre ao financeiro. Aí, se for da vontade do titular da pasta, ele paga. Se não… O blog está aberto ao recebimento de denúncias contra a administração de Apicum-Açu, bem como às justificativas do gestor ou de quem o representar. Para o bem do município e do seu povo.

Apicum-Açu foi emancipado em 10 de novembro de 1994, pela Lei 6.179, mas comemora seu aniversário em 1º de janeiro. Foi desmembrado de Bacuri, de onde era distrito. Hoje, o território reúne a sede e os povoados de Turirana, Caruaru, Cabeceiras e Itereré Grande. Em 2020 tinha população estimada em 17.413 habitantes. Em termos judiciários é subordinado à Comarca de Cururupu. Limita-se com o Oceano Atlântico (Norte), Cururupu (Leste), Bacuri (Oeste). O gentílico de quem nasce lá é apicuense ou apicum-açuense.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.