Carlos Brandão: Gratidão e fé

Preparando-me para o último artigo do ano – por uma breve folga no próximo sábado -, pensei muito sobre o que escrever. E por mais que lembrasse de outros assuntos, nada me veio mais forte do que a ideia de exaltar a gratidão e a fé. Gratidão pelo que conseguimos ultrapassar; pelas conquistas; pela saúde; pela família; pela força que empreendemos em favor das pessoas, em mais um ano de imensos desafios. Fé no ano que virá; na oportunidade de continuar trilhando o caminho do bem.

Sempre entendi a fé como um instrumento necessário para que Deus pudesse operar seus milagres. Por isso a exerço com tamanha devoção e intensidade. Afinal, os milagres estão aí. Certa vez, li uma frase que me marcou bastante: “Nosso milagre diário é a vida; não há espetáculo mais bonito do que o abrir dos olhos”. Entender a grandiosidade de gestos simples, de pequenas coisas, é fundamental para que vençamos os obstáculos mais complexos. E com fé, acreditando no que construímos, viveremos plenamente.
Em 2021 estivemos juntos em várias ocasiões. Seja de forma presencial, on-line ou mesmo via textos e redes sociais. E tudo que passei a vocês sempre foi honesto e revertido de muita gratidão e fé. No novo ano, encararei desafios ainda maiores. Preparei-me para o que virá. Estou ciente da missão; da importância de se dar sequência ao trabalho transformador realizado até agora; da responsabilidade de ampliar obras e ações; da honra de responder por sete milhões de maranhenses. Farei tudo o que estiver ao meu alcance para orgulhar a todos que confiam em nossa capacidade de governar. E para além do estudar, estarei à disposição do Maranhão com gratidão e fé. E é exatamente essa a mensagem que quero deixar.

Sei de que, para muita gente, este não será um fim de ano fácil. Para outros, será de reencontros, depois de um fim de 2020 cheio de incertezas e ainda com a pandemia em plena atividade. A chegada das vacinas nos trouxe um novo alento. Não estamos livres, é verdade. Mas o esforço da ciência contra o negacionismo nos proporcionou uma certa liberdade. Para aqueles que podem reunir seus amigos e familiares, as confraternizações de fim de ano voltaram – mesmo que ainda respeitando normas sanitárias de segurança. Diante de uma nova variante do vírus, ainda não podemos pensar em grandes festas populares. No entanto, já demos largos passos. E pela vida, agradeço.

Desejo a todos um Natal de celebração por novos milagres diários que recebemos, como a chegada de Jesus, filho de Deus. E que, diante de Sua entrega, não esqueçamos a gratidão por Sua vinda, nos oferecendo a salvação.
Que 2022 seja, para todos, de saúde, de amor no seio das famílias, de prosperidade e de vitórias. Sempre com fé, o combustível que nos enche de esperança e de verdade.
Feliz Natal e um feliz 2022!

*Vice-governador do Maranhão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.