Derrotado, Haddad se firma como liderança no PT de Lula

Haddad e Gleisi em visita a Lula: soltura do ex-presidente é prioridade Foto: Rodolfo Buhrer/Reuters/6-8-2018

A disputa eleitoral fez nascer uma nova liderança política nacional, na avaliação de dirigentes petistas, apesar da derrota do partido para Jair Bolsonaro (PSL) . Para integrantes da sigla, ao alcançar 47 milhões de votos, Fernando Haddad se reconectou com a militância do PT, dois anos depois de sofrer uma derrota acachapante em sua tentativa de se reeleger prefeito de São Paulo.

Dirigentes petistas viajam hoje a Curitiba (PR) para visitar o ex-presidente Lula e discutir o futuro da legenda. Amanhã, a executiva do partido se reúne em São Paulo com duas pautas em vista: como combater o antipetismo e detalhes sobre o papel de Haddad na oposição ao governo Bolsonaro.

A avaliação de caciques é que, pela primeira vez em seus 38 anos de história, o PT terá um líder na altura do ex-presidente Lula. Apesar de ter sido eleita duas vezes presidente da República, Dilma Rousseff nunca exerceu esse papel.

De acordo com um deputado federal, no entanto, a sigla ainda assim deixará claro que a maior liderança petista é o ex-presidente. Esse parlamentar defende, inclusive, que o partido inicie desde já campanha internacional para pressionar as autoridades brasileiras a libertarem Lula, condenado na Operação Lava-Jato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *