Weverton mantém força política em oito dos 10 maiores colégios eleitorais maranhenses

Pré-candidato do PDT tem apoio dos prefeitos de Imperatriz, Timon, Pinheiro e Balsas e atua com as segundas forças políticas nos municípios de Caxias, Barra do Corda, Açailândia e Bacabal; em São Luís, Açailândia e São José de Ribamar atua com a capilaridade do próprio partido

 

A presença de Weverton nos municípios reúne milhares de eleitorais, resultado direto da sua força eleitoral em todo o estado

Ensaio

Uma explicação dos especialistas em pesquisas eleitorais para a força eleitoral do senador  Weverton Rocha (PDT) – mesmo diante dos virulentos ataques do Palácio dos Leões, que ainda tenta consolidar a candidatura do governador-tampão Carlos Brandão (PSB) – é a capilaridade eleitoral do seu nome.

Eleito em 2018 com quase 2 milhões de votos – a maior votação da história do Maranhão – Weverton tem presença forte em todos os municípios maranhenses; e garante força política em pelo menos sete dos 10 maiores colégios eleitorais, que reúnem, juntos, nada menos que 1.486.736 eleitores, segundo dados de 2021.

Essa força garante a ele a liderança nas pesquisas de intenção de votos, ora isolado na frente, ora empatado tecnicamente com Brandão.

Weverton tem apoio direto dos prefeitos de Imperatriz, Assis Ramos (União Brasil), de Timon, Dinair Veloso (PDT), de Balsas, Dr. Erik (PDT), e de Pinheiro, Luciano Leitoa (PP); esses municípios reúnem 390.181 eleitores.

Além destes, o senador pedetista trem apoio das chamadas segundas forças políticas locais em Caxias, Barra do Corda, Açailândia e Bacabal, que somam 291.273 votos.

Em São Luís, onde espera o apoio do prefeito Eduardo Braide (Sem partido), e em Ribamar, onde apoiou grupo contrário ao do prefeito Julinho Matos (PL), Weverton aposta na força e na presença comunitária do PDT, que influencia diretamente toda a Região Metropolitana.

Esses dois colégios somam 805.182 eleitores.

Além da força nos principais colégios eleitorais, Weverton lidera a corrida na maioria dos médios e pequenos municípios; chega a ter o apoio de todos os prefeitos de uma determinada região, a exemplo do Baixo Parnaíba, região dos Cocais e Sertão.

Essa presença estadual deu ao senador a liderança nas pesquisas desde 2020, quando nem se sabia quem seriam os candidatos a governador; e agora, em 2022, ele mantém a liderança, já com todos os pré-candidatos praticamente definidos.

Essa força mostra que o bombardeio do Palácio dos Leões não funciona com Weverton.

Simples assim…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.