Itapecuru-Mirim pode testemunhar último ato do Governo Dino

 

Poderá ser em Itapecuru-Mirim o último grande ato do Governo Dino: dia 30 próximo, em cerimônia pública: a assinatura da ordem de serviço e lançamento da pedra fundamental do hospital municipal e do Portal da Cidade. Flávio Dino previu essa possibilidade para atender pedido do prefeito Benedito Coroba, sob alegação de que o município é um dos poucos no Estado que não tem unidade hospitalar vinculada à municipalidade. Para o prefeito, esta será a realização de um sonho.

Coroba lamentou que seu mandato não tenha sido simultâneo ao do governador, “para transformar Itapecuru-Mirim em referência para o Brasil”, valendo-se da parceria que proporciona obras, serviços e programas sociais às comunidades do interior, favorecendo o desenvolvimento e a melhoria da qualidade de vida. Como a entrada em funcionamento do Restaurante Popular (78º da rede) e a inauguração do prédio-sede da Câmara Municipal, que marcaram a passagem da comitiva governamental nesta quarta-feira, 9 de março, pela cidade.

Marcas – Ao ressaltar o legado que o governo Dino deixará, o prefeito assinalou que a integração promovida pelo governante, com a criação da parceria, é irreversível. Ele ressaltou que o Dino criou nova forma de relacionamento entre os poderes estadual e municipal, com resultados altamente expressivos, resgatando sonhos e fixando marcas que nunca se apagarão, mesmo enfrentando desafios para impor essa inovação. “E, com certeza, o vice Carlos Brandão, que assume a complementação do mandato e pretende concorrer a um mandato inteiro, tomará por exemplo este formato”, previu Coroba.

Convicto da eleição do governador para o Senado, o prefeito prometeu bater na porta da Câmara Alta, ao longo do seu mandato municipal, para novas reivindicações a Dino, com a certeza de que terá resposta positiva aos seus pleitos. Ele aproveitou para agradecer a atenção que sua gestão recebe do deputado federal Bira do Pindaré, de cujo mandato o governo municipal já se beneficiou de emendas superiores a R$ 6 milhões, “todas correta e integralmente aplicadas em obras de interesse público”, na afirmação do parlamentar.

Balanço – No discurso de saudação ao governador e nas entrevistas posteriores, Benedito Coroba enumerou o que a administração Dino deixa em Itapecuru nos 12 meses de relacionamento comum entre os dois governo, sob a chancela da parceria: ruas pavimentadas, vicinais abertas e conservadas, reforma do prédio da Câmara, o Restaurante Popular e a garantia do hospital municipal e do Portal da Cidade, que trará o governador à cidade no penúltimo dia do seu mandato.

Coroba agradeceu as presenças do colega de Coroatá, Luizinho da Amovelar (herdeiro do pai, ex-prefeito), dos deputados federais (destacou Bira do Pindaré) e estaduais, dos secretários estaduais Márcio Jerry, Ana do Gás, Rodrigo Lago e Carlos Lula, do amigo Miltinho Aragão. A todos revelou sobre a retomada de obras inacabadas, resultantes da suspensão de convênios federais resgatados pela sua gestão. Anunciou que tem um calendário de obras: creches, entre outras, para o longo do seu mandato até 2024.

Gol – Em seu pronunciamento Dino falou da importância do sonho, sem ignorar a realidade. Destacou o papel da união, a que atribuiu o sucesso da parceria, pela associação dos interesses comuns dos Municípios e do Estado em favor dos anseios da população, principalmente a menos favorecida. Ao sonho e à realidade associou o trabalho, conferindo a esse tripé o nascimento de restaurante, vicinais, hospital, estádio. Falou do orgulho de um dia, alguém visitando os 217 municípios maranhenses encontrar, em cada um deles, a marca Dino nas obras ali implantadas.

Ao despedir-se, Flávio Dino explicou a relação dos restaurantes populares com o processo econômico das comunidades. Ao pagar a refeição de R$ 1, uma família economizará para outras compras, o que beneficiará o comércio em geral. E esclareceu como a agricultura familiar se beneficiará do funcionamento da casa de pasto. O que for consumido ali virá dessa produção. Depois de revelar a aplicação de R$ 10 milhões no Hospital Estadual “Adélia Matos Fonseca”, colocação de 20 quilômetros de asfalto no município e outros investimentos, manifestou um desejo, a ser cumprido no dia 30: ir ao estádio municipal e marcar, com chute “indefensável”, um gol tendo o prefeito Benedito Coroba como goleiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.