Fundaj divulga edital para Curso de Especialização em Conservação e Restauração do Patrimônio Cultural Edificado

Fundaj divulga edital para Curso de Especialização em Conservação e Restauração do Patrimônio Cultural Edificado.

Objetivando o aperfeiçoamento dos servidores públicos que trabalham na preservação de prédios históricos, a Fundação Joaquim Nabuco lança o edital do curso “Especialização em Conservação e Restauração do Patrimônio Cultural Edificado”. São 30 vagas disponíveis na capacitação, que é promovida pela Escola de Inovação e Políticas Públicas (EIPP) da instituição. As aulas serão realizadas na modalidade de Ensino a Distância (EAD). As inscrições poderão ser feitas no período de 4 a 14 de abril.

“No Brasil, existe uma carência de profissionais capacitados ao planejamento, elaboração de projetos e condução de obras de bens culturais edificados que são patrimônios das cidades, pois representam suas histórias. Visando minimizar essa carência, a Fundaj lança, em caráter inédito, a especialização que contribuirá efetivamente para a preservação do patrimônio cultural nordestino”, afirmou a coordenadora de Pós Graduação da Fundaj, Cláudia Verardi.

Com duração total de 18 meses, o curso busca formar, prioritariamente, servidores públicos federais, atuantes no planejamento, elaboração de projetos e condução de obras de restauração e conservação de bens culturais edificados. Profissionais esses que são formados em arquitetura e engenharia. Das vagas oferecidas, 25% delas serão destinadas aos que se autodeclaram negros, indígenas, oriundos de povos e comunidades tradicionais, e pessoas com deficiência. Caso as vagas não sejam preenchidas pelos grupos prioritários, as mesmas serão abertas para os demais interessados.

“Cada aluno vai trazer uma edificação histórica de valor cultural para desenvolver um projeto durante o curso. No final, serão trinta projetos devolvidos à sociedade. A ideia é capacitar servidores que já lidam com patrimônios de suas respectivas cidades, em questões como procedimentos técnicos e acompanhamento de obras. Vamos trazê-los ao olhar diferenciado que é preciso ter para esse tipo de edificação”, afirmou Fred Almeida, coordenador pedagógico do curso.

Durante as aulas, os alunos aprofundarão seus conhecimentos sobre arquitetura e patrimônio cultural, bem como acompanharão e fiscalizarão obras na área de conservação e restauração de monumentos e sítios históricos do Nordeste, além de aprenderem a diagnosticar as patologias das edificações históricas, e a propor soluções interventivas, corretivas e preventivas. Isso, visando à ampliação do tempo de vida útil de uma edificação histórica. Cada um também desenvolverá o projeto voltado para conservação e restauração de edificações históricas nordestinas.

Seleção
Dividido em duas etapas, o processo de seleção para o curso será conduzido por uma comissão composta por três integrantes da Coordenação de Atividades de Cursos de Pós-graduação (Cac-Pós/Difor). A primeira etapa será a análise documental e a do Pré-Projeto (caráter eliminatório); e a segunda será a entrevista online (caráter classificatório). Dessa forma, o candidato será classificado com base nas informações prestadas e comprovadas na ficha de inscrição, na análise documental, no Pré-Projeto e no resultado da entrevista.

As inscrições deverão ser realizadas, exclusivamente, pelo link disponibilizado no endereço eletrônico: https://www.gov.br/fundaj/pt-br/composicao/difor.

Na hora de se inscrever, o interessado deverá anexar documentos como a ficha de inscrição disponibilizada no edital, o formulário do Pré-Projeto e o termo de compromisso. A lista final dos candidatos selecionados será divulgada no dia 20 de junho; as matrículas serão realizadas de 27 de junho a 1 de julho; e o início das aulas acontecerá no dia 6 de julho.

Acesse o Edital

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.