Acadêmico retoma trabalhos sobre Arthur Azevedo

Antônio Martins lançando Gravochadas na FeliS.

Após cinco anos longe do tema, o professor e acadêmico Antônio Martins Araújo retomou a publicação sobre a literatura de Arthur Nabantino Gonçalves de Azevedo (1855-1908). Nessa quarta-feira, 8 de dezembro, ele lançou, na 14ª FeliS (Feira do Livro de São Luís), “Gravochadas”, reunindo 1.500 epigramas escritos entre 1890 e 1905 pelo dramaturgo, poeta, contista, prosador, comediógrafo, crítico e jornalista e publicados na imprensa carioca. Maior autoridade na obra do autor maranhense, o filólogo garimpou durante seis meses a produção para sua tese de doutorado em Literatura Brasileira na Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Maranhense de São Luís (n. em 1932), Antônio Martins é graduado em Letras Neolatinas e Direito pelas Faculdades de Filosofia e Direito do Maranhão. Morando há 57 anos no Rio de Janeiro, antes de deixar o Maranhão, nos anos 1960, foi diretor do Liceu Maranhense e professor nos Colégios Ateneu Teixeira Mendes, Rosa Castro e Centro Caixeiral e Academia de Comércio. Entre seus alunos mais brilhante dessa época cita o jornalista Pergentino Holanda (no Ateneu). É membro das Academias Maranhense de Letras e Brasileira de Filologia, que presidiu durante anos e da qual é, hoje, presidente de honra. em Letras Vernáculas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, da qual é professor aposentado.

“Gravochadas” é a retomada da divulgação da obra do multiliterato maranhense, que dominou o cenário literário carioca e brasileiro. Juntamente com o irmão Aluísio Azevedo integrou o grupo de intelectuais fundador da Academia Brasileira de Letras. Antônio Martins tem dezenas de livros publicados, grande parte deles tratando da vida e obra de Arthur Azevedo. É Doutor Honoris Causa pela Universidade Estadual do Maranhão. Na área de Letras tem total domínio nos segmentos: Língua Portuguesa, Literatura Brasileira, Lingüística Aplicada, Literatura Amazônica, Literatura Acreana, Teatro de Arthur Azevedo, Poesia Lírica e Contos de Arthur Azevedo. Integrou várias bancas examinadoras e foi professor do Instituto de Língua Portuguesa e do Liceu Literário Português. E professor visitante na Universidade Federal do Acre.

Entre suas produções, Antônio Martins assina: Arthur Azevedo – a palavra e o riso; Noel Rosa – língua e estilo (em parceria com Castelar de Carvalho); A herança de João de Barros e outros estudos; O peito do pelicano – ensaios maranhenses; Unidade e Variedade da Língua Portuguesa. Em tempo: epigrama é uma abordagem poética, breve e satírica, que expressa, de forma incisiva, um pensamento ou um conceito malicioso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.