Altamira e Santa Luzia estão 36 quilômetros mais perto

A população de Altamira comemorou a inauguração da MA-119, que liga o município com Santa Luzia do Tide numa extensão de 36 quilômetros. A ligação rodoviária era esperada há mais de 50 anos. Neste período, o caminho era uma trilha de 40 quilômetros poeirenta no verão e lamacenta na estação das chuvas, conforme depoimento de antigos moradores. De carro, via Santa Inês, enfrentava-se 180 quilômetros.

A inauguração da via teve a presença do governador Flávio Dino e do vice Carlos Brandão, assessores estaduais e municipais. A recepção aos visitantes foi feita pelas prefeitas Ileilda do Queijo (Altamira) e França do Macaquinho (Santa Luzia). Na comitiva visitante os secretários Marcelo Tavares, Marcio Jerry. Clayton Noleto e Rodrigo Lago e os deputados Bira do Pindaré e Juscelino Filho (federais), Duarte Júnior e Zé Inácio (estaduais).

Presentes – A prefeita de Altamira classificou como presente a estrada, confessando que a obra fez a felicidade da população, em particular do vice-prefeito Lola e todos os vereadores. Ela destacou outras doações que o governador fez ao município: kits para a agricultura familiar, material esportivo, cestas básicas, o recapeamento de vias urbanas, a representação do PROCON e o Viva Cidadão.

O PROCON atua na defesa do consumidor quando este se sentir lesado em seus direitos; o Viva Cidadão é uma estrutura de prestação de serviços que facilita o cumprimento de ações de cidadania, como a emissão de documentos. Segundo a prefeita, a emissão de carteiras de identidade já é realizada na unidade do seu município. Ela destacou a importância destes programas para os altamirenses.

Benefícios – Na MA foram investidos R$ 50 milhões, aplicação assim justificada pelo governador: “É uma estrada importante para os dois municípios, pela integração físico-territorial e regional, pela ligação dos Vales Pindaré e Mearim. Aproxima as populações e promove a melhoria da qualidade de vida para os milhares de maranhenses que moram nestas regiões”.

Pequenos empreendedores altamirenses classificaram a estrada como especial e instrumento de valorização do município. “Benéfica para os negócios de particulares e a economia municipal”, no entendimento do comerciante Antônio de Lima. Todos reconheceram que, agora, as viagens serão mais seguras entre as cidades e povoados e proporcionarão melhor aproveitamento da vocação agrícola da população e a criação de emprego e renda.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.